A tragédia que comoveu os portoalegrenses na semana passada voltou ..." /> Tragédia no bairro Tristeza é lembrada em ato no Centro - Portal Meu Bairro


Notícias

Publicado em 1 de agosto de 2012 | Por Redação Meu Bairro

0

Tragédia no bairro Tristeza é lembrada em ato no Centro

A tragédia que comoveu os portoalegrenses na semana passada voltou a ser lembrada hoje em uma manifestação no Centro de Porto Alegre. Colegas de trabalho, dirigentes de instituições de defesa da mulher, amigos e parentes de Márcia Calixto Carnetti e do filho, Matheus Carnetti, que foram encontrados sem vida na última quinta-feira, 26, no Bairro Tristeza, participaram do ato “Paz e Justiça para Márcia e Matheus”. Reunidos na Praça Montevidéu, os manifestantes queriam, alem de homenagear mãe e filho, fazer um ato de repúdio à violência contra a mulher. A polícia investiga se o marido de Márcia Calixto, o bioquímico Ênio Luiz Carnetti, 46 anos, não participou dos assassinatos.

Foto: Poti Silveira Cunha/Divulgação PMPA

Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Márcia, 39 anos, e Matheus, seis anos, foram encontrados mortos a facadas na residência da família, na Zona Sul de Porto Alegre, na última quinta-feira, 26. O ato foi organizado por colegas da enfermeira na SMS, com apoio da Coordenação Municipal da Mulher.

Para a titular da Coordenação Municipal da Mulher (CMM), Ângela Kravczyk, as mulheres ainda enfrentam dificuldade quando se trata de romper um ciclo de violência doméstica.

Ângela lembrou que, desde o último dia 5 de julho, Porto Alegre dispõe de novo espaço em defesa do gênero feminino. Trata-se do Centro de Referência e Atendimento à Mulher, que funciona na rua Siqueira Campos, 1184, 16º andar, no horário das 8h30 às 12h e das 13h30 às 18h, de segunda a sexta-feira. O Centro atende pelo telefone (51) 3289-5105 e auxilia mulheres vítimas de violência, com equipe composta por psicólogo e assistente social, além de orientação jurídica. A atuação é articulada com outras secretarias e departamentos municipais, órgãos estaduais e federais e entidades da sociedade civil.

O ato, marcado pelos discursos interrompidos por choro e lágrimas, foi encerrado com a manifestação do irmão de Márcia, Rafael Calixto, também servidor público municipal, que clamou por justiça: “Ele (Ênio Carnetti, marido de Márcia) conseguiu atingir toda a família. Queremos que seja punido pelo que fez”.

Tags:


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑