fbpx


Zona Sul

Publicado em 7 de outubro de 2019 | Por Redação Meu Bairro

0

Maníaco do Ácido: Polícia Civil divulga possível motivo dos ataques

A Polícia Civil divulgou hoje em coletiva de imprensa informações sobre a prisão de Wanderlei da Silva Camargo Júnior, 48 anos. Ele é apontado pela investigação com o responsável dos ataques com ácido realizados em moradores da Zona Sul em junho deste ano. Wanderlei é proprietário de uma empresa de turismo e teria cometido os crimes por não aceitar o fim de um relacionamento.

A prisão é fruto da investigação da 13ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre e da Divisão de Inteligência Policial e Análise Criminal (Dipac) do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM). Segundo a delegada Adriana Regina da Costa, diretora do DPRM, a prisão ocorreu na cidade de Curitiba na sexta-feira, 4. “Além do cumprimento do mandado de prisão preventiva, foram cumpridos outros três mandados de busca e apreensão, dois no Paraná e um na Capital. Foram apreendidos materiais que serão encaminhados à perícia para análise química, bem como equipamentos de informática. O preso também é suspeito de, alguns dias após os ataques, ter jogado uma carta incitando outras pessoas a praticarem o mesmo crime”, relatou a delegada.

A investigação apontou que o motivo dos ataques seria provar para a ex-companheira que Porto Alegre é uma cidade muito violenta e que ela estaria mais segura se fosse morar no Paraná com ele. “Foi realizado um minucioso trabalho de investigação para chegar ao criminoso. Imagens de circuitos de segurança de casas e prédios próximos aos locais dos ataques foram analisadas exaustivamente. Dessa forma a investigação conseguiu identificar que os veículos utilizados eram alugados e ao analisar o GPS desses veículos comprovou que estavam nos locais e horários em que os ataques ocorreram”, afirmou a diretora.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑