Eleições 2012 Meu Bairro. As perguntas foram feitas ..." /> Eleições 2012 - Educação - Portal Meu Bairro


Notícias

Publicado em 27 de setembro de 2012 | Por Redação Meu Bairro

Eleições 2012 – Educação

Eleições 2012 Meu Bairro.
As perguntas foram feitas por moradores da Zona Sul de Porto Alegre e encaminhadas aos candidatos.

João Antônio, morador do bairro Nonoai – Como o Brasil irá sediar as próximas Olimpíadas e nossa cidade será uma das cidades sede da Copa do Mundo, por que as escolas municipais, que possuem material humano e estrutura física (professores e ginásios), não investem no desenvolvimento dos esportes, já que é sabido que nas periferias estão muitos dos principais atletas do esporte brasileiro?

Manuela D’Ávila – Investiremos na democratização do acesso ao esporte e ao lazer, articulando o esporte comunitário, educacional e de rendimento e cuidando melhor dos espaços públicos. Não podemos esquecer que esporte e lazer são importantes ferramentas no combate ao uso de drogas e inserção dos jovens na sociedade. Um olhar mais atento para a prática esportiva também pode nos revelar grandes campeões.
Propomos ainda a expansão da prática esportiva nos bairros populares, com o programa Academias da Saúde, do Governo Federal. São espaços que funcionam junto aos Postos de Saúde, com equipamentos esportivos e acompanhamento de educadores.

Eduardo Kath Ribeiro, morador do bairro Cavalhada – A educação fundamental é de responsabilidade do município. Existe alguma proposta em seu plano de governo para qualificar o aluno já no Ensino Fundamental?

Roberto Robaina – No governo do PSOL, teremos escolas municipais de qualidade e em turno integral, escolas especiais para as crianças que necessitam de atendimento especial. Vamos contratar mais professores e funcionários para as escolas, a fim de melhorar a qualidade e ampliar o horário de atendimento. Vamos combater a evasão, através da valorização de todos os aspectos que circundam a escola e a comunidade escolar e propiciar melhores condições de trabalho aos professores e funcionários. Faremos parcerias com a Guarda Municipal para aumentar a segurança. A escola não pode atuar isoladamente. A Prefeitura deve conectar a escola com a Secretaria de Saúde e com a FASC, para aumentar a interação com as comunidades.

Cleo Setúbal, morador do bairro Camaquã – A maioria dos colégios públicos da Zona Sul é Estadual e eles não comportam a demanda de todos os moradores daqui. Há um projeto para ampliação da rede municipal de ensino?

José Fortunati – As escolas da rede pública têm atendido toda a demanda da Capital. Em algumas situações, quando não há vagas em escolas próximas da casa dos alunos, entra o Projeto Vou à Escola, que atualmente beneficia 7 mil usuários do Ensino Fundamental e 2 mil do Ensino Médio. A iniciativa visa a garantir o acesso e a permanência na escola de crianças e adolescentes matriculados em escolas públicas, cujas famílias não possuam condições de arcar com o custo de passagens.

Além disso, no nosso plano de governo está prevista a construção de novas escolas de Ensino Fundamental e a ampliação da educação de tempo integral para toda a rede municipal de ensino.

Elenice Telles, moradora do bairro Tristeza – No seu plano de governo, existe um projeto de melhor valorização do professor, que é o principal expoente da educação?

Adão Villaverde –  Assumi um compromisso com os servidores municipais, em especial com os professores. Assim, no meu governo, iremos retomar duas coisas: relações respeitosas entre governo e os funcionários públicos e, segundo, iremos trabalhar permanentemente a qualificação profissional e do ambiente de trabalho. Aos professores, é necessária uma remuneração justa, mas, sobretudo, condições de trabalho. Nós aplicaremos o Projeto “1 computador por aluno”. Isso vai permitir ao professor melhores condições para intervir nos domínios do conhecimento, acessando junto com os alunos formas modernas de aprendizado, usufruindo o que há de bom no desenvolvimento tecnológico.

 


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Volta para o início ↑