A Coordenadoria-Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria Municip..." /> Medianeira recebe bloqueio contra a dengue - Portal Meu Bairro


Saúde

Publicado em 11 de maio de 2012 | Por Redação Meu Bairro

Medianeira recebe bloqueio contra a dengue

A Coordenadoria-Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) continua realizando o trabalho de bloqueio de transmissão de dengue. Nesta nesta sexta-feira, 11, os trabalhos foram realizados nos bairros Medianeira e Santo Antônio. A aplicação de inseticida para a forma adulta do mosquito Aedes aegypti – transmissor da doença – será feita devido a um caso importado de dengue, contraída no Rio de Janeiro.

Combate de bloqueio a dengue no bairro Azenha. Crédito: Ivo Gonçalves/PMPA

A aplicação do inseticida se dará, durante o dia, nos seguintes logadrouros: rua Cuiabá entre a rua Miramar e a avenida Oscar Pereira, rua Miramar entre a avenida Maceió e a rua Antônio C. Lopes, rua Saudável entre a rua Miramar e a avenida Oscar Pereira, avenida Oscar Pereira entre a rua Saudável e a rua Caldre Fião e rua Dr. Malheiros entre a avenida Oscar Pereira e a rua Teixeira de Freitas.

Desde janeiro, já foram feitos bloqueios também nos bairros Vila Assunção, Mont’ Serrat, Moinhos de Vento, Santana, Cristal, Floresta, Auxiliadora, Petrópolis, Azenha, Tristeza, Cidade Baixa e Vila Assunção – todos eles em consequência de casos de pessoas que saíram com dengue de outros estados para Porto Alegre. Por isso, a Vigilância em Saúde alerta que pessoas que tenham viajado para regiões onde haja situação endêmica de dengue procurem atendimento médico imediatamente se apresentarem indícios da doença. Os principais sintomas são febre, pintas no corpo e dores musculares e nas articulações.

A Secretaria alerta que o envolvimento permanente da população também é fundamental para impedir o surgimento de criadouros residenciais e comerciais do mosquito transmissor. O principal cuidado deve ser evitar o acúmulo de água parada – como em vasos de plantas ou pneus. O recomendável é que os suportes com água que ficam embaixo dos vasos sejam cobertos com areia.

Não foi registrado até agora nenhum caso de dengue contraída em Porto Alegre em 2012. Mas o Levantamento de Índice Rápido de Aedes aegypti (LIRAa) de março de 2012 mostrou índice elevado de criadouros de larvas do mosquito Aedes aegypti e de mosquitos adultos na Capital. A taxa de infestação foi de 4,7%, considerada de alto risco pelo Ministério da Saúde. Foi a mais alta desde 2007.

Em 667 imóveis onde a presença de Aedes aegypti foi positiva, foram encontrados 884 depósitos com larvas – uma média de 1,3 criadouros por imóvel. O maior número deles (60%) foi registrado em pratinhos de suporte para vasos, potes e vasilhames. Em segundo lugar (14,8%), ficaram calhas, lajes, piscinas não tratadas, sanitários desativados e caixas pluviais. Lixo, sucatas e entulhos representaram 7,5%.

Tags: , , , ,


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Volta para o início ↑