fbpx


Publicado em 11 de junho de 2019 | Por Redação Meu Bairro

Prefeitura pede atenção de moradores com macaco prego

Funcionários da Equipe de Fauna Silvestre da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams) foram ao Campus Agronomia da Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs) para conscientizar alunos, funcionários e moradores sobre o contato com macacos prego no local.

A presença da espécie no local tem sido frequente o que preocupa a Smams. “Não é recomendado alimentar animais silvestres, pois a comida fornecida poderá ser prejudicial à dieta deles, além de atraí-los para perto dos locais onde há seres humanos”, esclarece a bióloga Soraya Ribeiro, coordenadora da equipe de Fauna Silvestre, acrescentando que a aproximação de animais silvestres e pessoas pode ser prejudicial a ambas as espécies.

O macaco prego (Sapajus nigritus) é uma espécie nativa que tem o Morro Santana como área de ocorrência. Nas matas do morro, encontra todos os alimentos necessários à sua sobrevivência, por isso, não necessitando ser alimentados por pessoas. A equipe da Smams distribuiu material educativo e colocou cartazes nas dependências da Faurgs. O local está sendo monitorado.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑