fbpx


Entrevista

Publicado em 3 de setembro de 2018 | Por Juliana de Brites

0

“As fake news sempre existiram, principalmente em período eleitoral”, diz Thais Furtado

Thais Furtado é doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e professora do curso de Jornalismo da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Em entrevista ao Portal Meu Bairro, ela explica como as fake news têm se propagado e quais os cuidados que os leitores devem ter para não ficarem mal informados através desse tipo de notícias.

A doutora explica que as notícias falsas sempre existiram, mas atualmente, com o desenvolvimento da internet e dos diversos tipos de canais que a internet possibilita, as fake news se propagam mais e têm uma ampliação muito maior. E, em época de eleição as notícias falsas são ainda mais frequentes, pois os candidatos tentam desestabilizar seus concorrentes.

A professora explica que as fake news podem surgir de diversas formas, mas principalmente nas redes sociais. “Todo mundo às vezes recebe, em grupos de WhatsApp ou na sua timeline no Facebook, notícias que desconfia se são verdadeiras ou não. Nós temos que ter muito cuidado, principalmente antes de repassar essas notícias que podem ser falsas”, ela afirma.

Thais recomenda alguns cuidados para conferir se uma notícia é verdadeira e não compartilhar informações falsas:

• Data da publicação: Às vezes as notícias voltam e coisas que aconteceram no passado reaparecem como se fossem atuais. Uma forma de conferir se a notícia é verdadeira é se perguntar “Em que data isso foi postado? Será que isso realmente está acontecendo agora?”

• Fonte da Informação: É importante conferir se a fonte daquela informação é confiável. Não significa que só os veículos tradicionais tenham notícias verdadeiras. Outra dica é conferir se outros sites confiáveis estão noticiando a mesma informação.

• Montagens: É comum o uso de montagens para propagar notícias falsas ou imagens que não têm relação com o que está sendo informado. Uma boa forma de conferir se a imagem é verdadeira é pesquisando por ela no Google.

• Relações falsas: Às vezes as notícias falsas apresentam um fato ligado ao outo, mas que aquilo não tem uma relação verdadeira. Por isso, também é importante se perguntar: “esses dois fatos realmente têm relação?”

• Dados: Algumas fake news trazem dados com números muito altos ou muito baixos, para chamar a atenção do leitor. É importante se perguntar se os dados fazem sentido ou se são verídicos.

• Impacto: As notícias falsas costumam trazer informações rápidas e impactantes, com pouco aprofundamento e com fotos muito chamativas. As notícias falsas costumam ter um título chocante para fazer as pessoas compartilharem sem conferir a informação.


Sobre o autor

é jornalista formada pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Contato: [email protected]



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑