fbpx


Publicado em 26 de agosto de 2019 | Por Redação Meu Bairro

Vereadores rejeitam Impeachment mas querem CPI

Por 22 votos a 11 os vereadores rejeitaram na Sessão de hoje o pedido de admissibilidade de Impeachment do Prefeito Nelson Marchezan Jr. O pedido foi protocolado na Câmara Municipal de Porto Alegre por Cláudio Francisco da Mota Souto no dia 21 de agosto alegando infrações cometidas pelo chefe do Executivo no exercício do cargo. Na sessão da quarta-feira passada, 21, por acordo entre os vereaores, não houve quórum para a votação do pedido, de modo a que todos pudessem ter acesso ao texto.

Alguns vereadores, contudo, estão se unindo em torno da possibilidade da criação de uma CPI para investir as denúncias apresentadas. A vereadora Cláudia Araújo, por exemplo, afirmou na sessão de hoje que os fatos citados na denúncia merecem ser investigados.

Em resposta o vereador Moisés Barboza informou que ingressou com solicitação, baseado na Lei de Acesso à Informação, para verificar se o pedido de impeachment do prefeito Nelson Marchezan Jr foi, de fato, protocolado no mesmo dia em que foi lido na sessão. “O processo que vimos na quarta-feira foi confuso, atropelado”, afirmou, dizendo que o protocolo poucas horas antes da sessão “foi usado como justificativa para não termos acesso a um processo com 194 páginas”. Conforme o parlamentar, “se nas imagens das áreas públicas da Câmara ficar comprovado que ninguém fez este pedido, está acontecendo uma manobra com má-fé”.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑