O impasse sobre o Posto de Saúde do bairro Tristeza continua. As ob..." /> Há um ano atrasada, reforma em Posto da Tristeza deve começar - Portal Meu Bairro


Tristeza

Publicado em março 26th, 2013 | Por Redação Meu Bairro

Há um ano atrasada, reforma em Posto da Tristeza deve começar

O impasse sobre o Posto de Saúde do bairro Tristeza continua. As obras da reforma do prédio, que tinham previsão para início nos primeiros meses de 2012, ainda não saíram do papel. Além disso, de acordo com moradores, a Prefeitura quer transformar o posto, que atualmente é uma Unidade Básica de Saúde (UBS), em uma unidade do Programa de Saúde da Família (PSF). A questão foi debatida arduamente na noite de ontem, 26, por moradores e líderes comunitários em uma reunião no Centro Comunitário de Desenvolvimento da Tristeza, Pedra Redonda, Vilas Conceição e Assunção (CCD). Ao final, o consenso é o de desejo da comunidade em manter o local como uma UBS.

CCD quer permanência de médicos especialistas no posto
Para a presidente do CCD, Ângela Pellin, se o posto de saúde for transformado em um PSF será um grande retrocesso para a comunidade. “Alguns tipos de atendimento como o pediátrico, ginecológico e odontológico, não serão mais possíveis. Ali ficará apenas um clínico geral e a comunidade terá de se deslocar para outros lugares para receber esses atendimentos”, salienta. Ângela ainda cobra do Poder Executivo uma melhora na infraestrutura da região. Para ela, mesmo com o grande número de moradores que tem de deslocado à zona Sul, melhorias para os moradores não têm crescido no mesmo patamar. “A comunidade está mobilizada e atenta. Se a Prefeitura não nos escutar durante esse processo de escolha, procuraremos a Justiça para resolver a pendência”, finaliza.

Moradores discutiram situação do Posto em reunião no CCD.

Secretaria confirma apenas início das obras
Em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde, a informação é a de que a decisão de se o posto será um PSF ou continuará como uma UBS ainda não foi pautada pela pasta. Ao contrário, nem mesmo o edital das obras da reforma foi aprovado, o que está impossibilitando qualquer previsão de início das mesmas. A Secretaria indica que, se essa posição por mudanças no Posto for levantada, será feita uma consulta prévia com os moradores através de audiências públicas “a fim de que os interesses do coletivo sejam atendidos”.

Local para instalação provisória do posto está sendo procurado
Com a iminência do início das obras, o primeiro passo agora é achar um local para abrigar os funcionários do posto e para onde devem ir os moradores que precisam de atendimento enquanto ele estiver em obras. Para isso, a Secretaria da Saúde está procurando um local no bairro Tristeza para alocar o posto. A decisão deve sair nas próximas semanas.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Volta para o início ↑