BA-18

Tristeza 24271257_10155363254788264_1810077701_o[1]

Publicado em 29 de novembro de 2017 | por Redação Meu Bairro

1

“É preconceito”: diz psicóloga que atende abrigo e é moradora da Mario Totta

Fernanda Nardi é psicóloga da Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) da região Sul/Centro-Sul e atende também os adolescentes do abrigo localizado na Mario Totta. Além disso, ela reside na rua Mario Totta há muitos anos. A respeito da mobilização de moradores do bairro Tristeza, que dizem ter sofrido ameaças de adolescentes do abrigo, ela diz que muito se deve ao preconceito que os adolescentes sofrem. Em entrevista realizada hoje à tarde, Fernanda fez diversas correções com relação ao que foi dito na Câmara Municipal pelos moradores que se encontraram nesta segunda-feira, 29, com vereadores e representantes da Prefeitura.

Saiba mais: Moradores do bairro Tristeza relatam aumento de crimes após abertura de albergue

O primeiro ponto levantado por Fernanda é de que os adolescentes que se encontram no local não são todos menores infratores. O abrigo recebe adolescentes do sexo masculino que tem entre 15 e 17 anos. Fernanda explica que, dos 17 menores que estão no local, apenas três cumprem medida socioeducativa em função de ato infracional. Um deles por uma briga. Em sua maioria eles foram, na verdade, abandonados pelas famílias ou sua tutela foi dada a Estado pelo poder judiciário em função de negligência familiar. “Eles foram abandonados pela família ou a família não teve condição de cuidá-los.”, explica. Isso faz com que, explica Fernanda, os adolescentes tenham muita dificuldade em confiar nas pessoas. “Eles aprenderam a se defender de diversas formas dessas situações de abandono. Eles não confiam em ninguém. Alguns deles têm como mecanismo de defesa ameaçar.”. A psicóloga explica que o local é um abrigo que acolhe os adolescentes e tem a função de dar a eles aquilo que não foi possível no convívio familiar: alimentação, educação e um futuro.

Preconceito

Segundo Fernanda, menos de uma semana depois da chegada dos adolescentes no abrigo da Mario Totta, os moradores já discutiam maneiras de tirar o abrigo de lá. “Esse abrigo era na Tristeza antes, duas quadras acima. Os adolescentes já iam antes na mesma praça onde vão agora. A questão para mim parece mais em função de agora eles estarem morando na rua Mario Totta, onde os moradores tem um poder aquisitivo maior.”. Segundo ela, eles nunca ficam sozinhos no abrigo. Sempre há um profissional no local para acompanhá-los.

A psicóloga explica que a grande maioria dos adolescentes está matriculado para estudar, mas as escolas públicas tiveram muitas greves nos últimos meses. Quando um adolescente fica sem matrícula é em função da demora do trâmite legal da transferência da guarda da família para o Estado. Sem ter os papeis de tutela do adolescente, não é possível fazer a matrícula na rede pública de ensino. Há também adolescentes do abrigo que estão inscritos em cursos profissionalizantes. Fernanda conta que ela mesma está acompanhando a frequência deles no curso. “Liguei hoje lá e todos eles estão comparecendo às aulas. Muitas vezes eu já os vi indo em direção à Avenida Wenceslau Escobar para pegar ônibus para ir à aula.

“A questão da insegurança é em toda cidade.”, diz Fernanda para finalizar: “Na medida em que a gente tratar eles com respeito, eles vão respeitar de volta.”.


Sobre @ colunista

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS




Comente no Facebook


One Response to “É preconceito”: diz psicóloga que atende abrigo e é moradora da Mario Totta

  1. Pingback: Moradores do bairro Tristeza relatam aumento de crimes após abertura de albergue - Portal Meu Bairro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Início ↑
  • ANUNCIO_PROLIFE_MEU_BAIRRO


    Comp-3


    Comp-3


  • Anúncio Google

  • Anúncio Google

  • pequena