fbpx


Medianeira

Publicado em 19 de março de 2019 | Por Redação Meu Bairro

0

Porto Alegre tem sexto caso de dengue confirmado

O bairro Medianeira terá aplicação de inseticida nesta terça-feira, 19, a partir das 14h30. Realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, via Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde (CGVS), a operação ocorre após a confirmação de caso autóctone de dengue contraído no bairro Santa Rosa de Lima. Até o momento, foram confirmados seis casos de dengue autóctone na região, ou seja, quando a doença é contraída na própria cidade, sem histórico de viagem.

Terça-feira, a partir das 14h30, bairro Medianeira, nos seguintes logradouros:
– av. Teresina, lado ímpar;
– trecho da av. Dr. Carlos Barbosa, lado par, entre a Praça Paulo Coelho e o número 880;
– trecho da av. Gen. Gomes Carneiro, lado ímpar, entre a rua Cuiabá e o início do terreno da Escola Estadual de Ensino Fundamental Medianeira;
– rua Dorvalina Nazário, toda a extensão.

Nesta segunda-feira, 18, agentes de combate a endemias, agentes comunitários de saúde e agentes de fiscalização realizaram busca ativa na região Norte/Eixo-Baltazar. Durante a ação, foram visitadas 60 moradias e monitoradas possíveis áreas de risco, manipulando entulhos, materiais de construção, folhagens, entre outros. Os trabalhadores envolvidos na ação fazem parte da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU).

Cuidados nas residências – Para diminuir o risco de transmissão dos vírus de doenças como dengue, zika e chikungunya, é essencial que os moradores de Porto Alegre adotem medidas preventivas para evitar o desenvolvimento do mosquito. Evitar todos os focos de água parada, eliminar pratinho em vasos, telar ralos de esgoto pluviais externos, manter calhas limpas e desimpedidas, manter garrafas guardadas ao abrigo da água e com o gargalo para baixo são medidas básicas de controle.

Piscinas devem ser mantidas cloradas e as piscinas infantis, de plástico, não devem ser deixadas com água em períodos de viagem. “Uma revisão semanal de 10 minutos é suficiente para eliminar os criadouros do Aedes aegypti”, ressalta a técnica da Equipe de Vigilância de Roedores e Vetores da SMS, Rosa Maria Carvalho.

Dentro de casa, são recomendados cuidados com os pratinhos de plantas, bromélias, que devem ser jateadas com água para retirar o acúmulo de água das folhas. É indicado o uso de água sanitária em vasos sanitários. Após períodos de chuva, a vistoria deve ser refeita, pois focos de água parada podem surgir.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑