Os vereadoras de Porto Alegre estão preocupados com a proliferaçã..." /> Vereadores estão preocupados com a Dengue na Zona Sul - Portal Meu Bairro


Saúde

Publicado em 29 de fevereiro de 2016 | Por Redação Meu Bairro

0

Vereadores estão preocupados com a Dengue na Zona Sul

Os vereadoras de Porto Alegre estão preocupados com a proliferação de Dengue na Capital, principalmente na Zona Sul. Durante o período de Comunicações Temáticas da sessão ordinária desta quinta-feira, 25, na Câmara Municipal de Porto Alegre, destinado a debater medidas de prevenção e combate à ameaça dos vírus zika, chicungunha e dengue e a cruzada nacional para o combate e diagnóstico de casos de doenças possivelmente decorrentes desses vírus, transmitidos pela picada do mosquito aedes aegypti. Para a coordenadora-geral adjunta da Secretaria Municipal da Saúde, Charlene Schneider, Porto Alegre registrou até o último dia 23 de fevereiro, data do último levantamento, 401 casos de dengue, mas ainda não houve registros do zika, “temido por todos”.

Charlene disse tratar-se de casos importados e autóctones, “contraídos localmente”, sendo que o maior número de casos tem ocorrido na região sul da Capital. “Só na Vila Nova foram registrados 24 casos recentes”, afirmou. Descreveu ainda que as infestações são analisadas semanalmente onde são programadas ações de remoção de lixos e resíduos, bem como de orientação aos moradores. Revelou que apenas na vila Bom Jesus foram removidas 30 toneladas de lixo. Garantiu ainda que os profissionais das Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão preparados para receber pessoas com sintomas da doença.

Raúl Fraga: “Precisamos combater o mosquito”.

Alertando a população sobre os perigos do mosquito aedes, que antes era conhecido apenas pela dengue e agora também é referência quando se fala em zika vírus e microcefalia, Dr. Raul Fraga (PMDB) frisou a necessidade de atuação de uma “massa crítica de ação”. “A talidomida, por exemplo, deixou sequelas muito grandes. Atualmente, crianças podem morrer ou ficar com problemas neurológicos graves para o resto da vida. Todos devemos combater o inimigo comum: o mosquito”, conclamou.

Sofia Cavedon: “As bocas-de-lobo não estão formando focos?”

Sofia Cavedon (PT) aproveitou a presença de autoridades médicas para questioná-las sobre dúvidas que, assim como boa parte da população, possui a respeito do mosquito aedes, transmissor de diferentes doenças. “Nas bocas-de-lobo e bueiros está ou não se formando focos desse inseto? É um problema de toda a cidade. E nos contêineres? Há um na frente da minha casa, percebo que acumula chorume, mas ele nunca é limpo. Isso não é perigoso?”, indagou. Sofia também parabenizou a unidade nas ações entre município, estado e União.

Jussara Cony: “Outra entidade fundamental está sendo o Exército.”

Cony (PC do B) reforçou o recado de Sofia e parabenizou os esforços conjuntos do município, estado e União no combate ao mosquito. “Outra entidade fundamental está sendo o Exército. A formação em saúde do Exército reforça a democracia e distancia esta instituição de um passado autoritário”, saudou. Afirmando que é preciso uma articulação de forças entre órgãos da saúde, meio ambiente e educação, a parlamentar sugeriu a conscientização das crianças como um caminho possível. “O diálogo nas escolas é importantíssimo. As crianças são veículos de informação e formação para seus pais. É importante que elas estejam cientes dessas ameaças”, indicou.

Paulinho Motorista: “Ainda vejo muita gente jogando lixo no lugar errado.”

Paulinho Motorista do (PSB) cumprimentou todos os presentes e agradeceu pela oportunidade de adquirir mais informações e conhecimento sobre as doenças transmitidas pelo mosquito que aflige o Brasil. “Aprendi bastante com vocês. Devemos tomar consciência da gravidade daquilo que estamos vivendo e conscientizar o restante da população. Ainda vejo muita gente jogando lixo no local errado, isso é um absurdo”, reclamou. E finalizou: “Queremos nos somar a vocês nesse combate. Sozinhos, vocês não conseguirão dar conta disso tudo”.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑