fbpx


Saúde

Publicado em junho 5th, 2019 | Por Redação Meu Bairro

0

Prefeitura segue processo de terceirização de dois postos de saúde

Foram recebidos ontem as propostas de sete organizações da sociedade civil para gerenciamento e operacionalização do Pronto Atendimento Bom Jesus e também da Lomba do Pinheiro.
O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) é contrário a decisão de transferir para organizações privadas a gestão dos pronto-atendimentos Bom Jesus e Lomba do Pinheiro. De acordo com o Simers a Prefeitura tem sido intransigente e não quer debater os rumos da gestão de saúde pública do município. O Simers chegou a entrar na Justiça para barrar a sequência do projeto, mas não venceu a ação. A Prefeitura argumenta que com a mudança, será possível habilitar os pronto atendimentos em Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) junto ao Ministério da Saúde, viabilizando o recebimento de incentivo financeiro federal.
As organizações que entregaram a documentação foram: Associação Mahatma Gandhi, INCS – Instituto Nacional de Ciências da Saúde, Grupo Solução em Gestão, IAG – Instituto de Apoio à Gestão, IDEAS – Instituto de Desenvolvimento Ensino e Assistência à Saúde, SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina, Associação Hospitalar Vila Nova. A equipe realizou o recebimento da documentação com checklist dos itens e iniciou a análise. Na próxima semana, será divulgado o resultado preliminar.
As duas estruturas possuem 199 profissionais. De acordo com a Prefeitura, os servidores desses locais reforçarão os demais pontos da rede de urgência e emergência, suprindo déficit existente no Hospital de Pronto Socorro, Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas, Samu e Pronto Atendimento Cruzeiro do Sul.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑