fbpx


Saúde

Publicado em 27 de dezembro de 2016 | Por Redação Meu Bairro

0

Infestação de fêmeas do Aedes Aegypti em condição de alerta

A Prefeitura informou hoje que o monitoramento inteligente do Aedes aegypti (MI Aedes) indica que o índice médio de infestação de fêmeas adultas (Imfa) do inseto vetor da dengue, zika e chikungunya na Capital passou para a condição de alerta na semana epidemiológica 51 (18 a 24/12). O Imfa é obtido a partir do monitoramento semanal em 935 armadilhas para captura do mosquito adulto em 31 bairros da cidade considerados como vulneráveis para a dengue e com o histórico dos casos de dengue, zika e chikungunya confirmados na cidade.

Na Semana Epidemiológica 51, o Imfa de Porto Alegre ficou em 0,36. A condição de alerta indica que a população deve manter e incrementar as medidas de controle do vetor, dentre elas verificação e eliminação de água parada em pátios, calhas, ralos, além de descarte de resíduos inservíveis, entre outras.

Vila Nova foi o bairro mais atingido no último verão

Mais de cem pessoas foram infectadas pelo mosquito Aedes entre dezembro de 2015 e abril de 2016 em Porto Alegre. Cerca de 50% delas no bairro Vila Nova, na Zona Sul. Com o período de festas e férias chegando, é importante que as pessoas que viajam para locais com transmissão viral e casos confirmados de dengue, chikungunya ou zika fiquem atentas aos sintomas dessas doenças ao retornarem para a Capital. Diante deles, é importante procurar atendimento médico e referir a viagem para local com confirmação de alguma das doenças.

As doenças transmitidas pelo Aedes são de notificação compulsória por serviços de saúde e profissionais da área. A notificação à Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde (CGVS/SMS) desencadeia ações de controle vetorial quando necessárias, incluindo bloqueio de transmissão (aplicação de inseticida) quando há casos importados de dengue (contraídos fora de Porto Alegre) confirmados ou suspeitos de zika ou chikungunya.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑