Se o contingente de pessoas que estão vindo morar na zona Sul é ca..." /> Comunidade se une para criação de UPA na zona Sul - Portal Meu Bairro


Saúde

Publicado em 5 de novembro de 2013 | Por Redação Meu Bairro

Comunidade se une para criação de UPA na zona Sul

Se o contingente de pessoas que estão vindo morar na zona Sul é cada vez maior, é grande também a preocupação dos que aqui já estão instalados quanto à estrutura da região. A Prefeitura está realizando obras de melhorias em saneamento, transporte e agora a demanda da comunidade é por investimento em saúde. Através de um abaixo-assinado, o grupo Ipanema: Eu Moro, Eu Cuido está mobilizando os a comunidade para a construção de uma Unidade de Pronto Atendimento mais próxima para emergências (para saber como assinar, acesse o link). Nossa reportagem entrou em contato com a Prefeitura, um médico morador da região e com um promotor de justiça para falar sobre a possibilidade da construção do prédio, a necessidade da UPA e sobre o local a ser construído. Confira:

Prefeitura: Hospital Vila Nova supre a necessidade

De acordo com a Prefeitura, a implantação de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Sul faz parte do plano de rede de Urgências e Emergências da capital e estará localizada como as demais em local estratégico e de fácil acesso à comunidade compondo a rede de atenção de saúde do território. Em nota, a Secretaria Municipal lembra que Porto Alegre conta com três unidades: Moacyr Scliar (inaugurada no ano passado), Bom Jesus e Lomba do Pinheiro, além dos pronto-atendimentos Restinga e Cruzeiro do Sul. Atualmente, a Secretaria Municipal de Saúde aguarda a inauguração da primeira UPA Hospitalar na capital, localizada no Hospital da Restinga, para o final de 2013. Além de aguardar a transformação do Pronto Atendimento Cruzeiro do Sul em UPA (porte III) após reformas de adequação da área física. “Lembramos que a meta da Secretaria Municipal de Saúde é a próxima construção programada é para a UPA Partenon, que já tem terreno definido pela Secretaria Estadual de Saúde no próximo ano. Após a conclusão deste serviço, o município deve iniciar o processo de implementação da região da Navegantes e Zona Sul”, finaliza em nota e completa: “A emergência do Hospital Vila Nova foi habilitada pelo Ministério da Saúde para média complexidade. Esta medida ajudará a suprir a demanda gerada pela zona Sul.”.

Médico alerta que necessidade de UPA na zona Sul é urgente

 Já para o médico Cláudio Guerra de Oliveira, a construção de uma emergência na região é uma necessidade premente. Para ele, a zona Sul não tem nenhuma emergência e, no momento, os dois hospitais existentes não dão conta da demanda da região. “O Hospital Vila Nova tem uma filosofia de atendimento que não diz respeito a emergências e o Hospital Parque Belém, que além de não ter o setor para atendimento de emergências, fica totalmente indisponível pela sua localização”, afirma. De acordo com Cláudio Guerra, que já foi diretor do Hospital Cristo Redentor, a construção da A UPA Zona Sul está prevista na programação da Secretaria da Saúde e a verba de construção é federal. “A Prefeitura tem que contratar o pessoal que ali vai trabalhar ou fazer convenio com algum hospital, como tem acontecido. A UPA é uma questão de vida ou morte para nossa população”, salienta.

Localização

Cláudio já tem até mesmo um local para a localização da UPA. Para ele, o Parque Ipanema, localizado no final da Avenida Cavalhada junto ao início da Avenida Juca Batista, é perfeito para a construção. “Ali seria um ponto ideal para que se localizasse a UPA, não só por sua localização como por ter a metragem de terreno mínima exigida pela legislação Federal para a construção”, salienta.

Um possível entrave na localização citada por Cláudio é o interesse no promotor de Justiça de Habitação e Defesa da Ordem Urbanística, Norberto Avena, em encontrar um local para a realocação dos moradores próximos ao Arroio Capivara. Em entrevista, o promotor informa que existe, em tramitação ma 10ª Vara da Fazenda Pública, uma Ação Civil Pública na qual o Ministério Público requer seja regularizada a situação dos moradores e, sendo necessário o reassentamento, que sejam fornecidas pelo Município de Porto Alegre moradias dignas. Considerando o interesse dos moradores em permanecer na Zona Sul da Capital, o Ministério Público protocolou, no âmbito da referida Ação Civil Pública, a indicação de possíveis áreas, de propriedade municipal, onde poderiam ser reassentados os moradores daquele local. “Entre estas, talvez (não posso afirmar sem ter os autos do processo em mãos) esteja a área do Parque Ipanema”, explica.


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Volta para o início ↑