fbpx


Publicado em 13 de junho de 2019 | Por Redação Meu Bairro

O que funcionará nesta sexta-feira de Greve Geral em Porto Alegre

Segue a dúvida com relação a participação dos rodoviários na Greve Geral desta sexta-feira, 14. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte (STET-POA) está em um embate político em busca da manutenção dos postos de trabalho dos cobradores nos ônibus.

Como a Prefeitura está com um projeto na Câmara de Vereadores que busca diminuir o número de cobradores na Capital, muitos funcionários estão com medo de participar da greve e serem punidos com corte no salário ou até mesmo demissão. Os motoristas que saírem das garagens amanhã durante o dia devem, contudo, diminuir a velocidade dos ônibus e fazer uma operação tartatura com velocidade de 30 km/h nos coletivos.

O transporte por trem promete ficar comprometido também já que o Sindimetrô anunciou paralisação já a partir da meia-noite de hoje. Confira mais informações abaixo.

Sindimetrô: Trensurb não irá funcionar

O Sindimetrô RS anunciou adesão à Greve Geral. O sindicato também informa à população que na sexta-feira, 14, os trens que operam na região metropolitana de Porto Alegre não irão funcionar durante as 24 horas do dia. O sindicato diz estar apoiando a Greve Geral por ser contrário à Reforma da Previdência que, segundo o sindicato, será “desastrosa” para os mais pobres e a classe média. Já anunciaram adesão à Greve Geral outras entidades como Sindisaúde-RS, Simpa e Sindibancários. Os rodoviários ainda não se manifestaram.

Sindisaúde: mais de 70 mil trabalhadores paralisados

O sindicato, que representa cerca de 70 mil trabalhadores entre enfermeiros, farmacêuticos e técnicos de segurança do trabalho, defende a paralisação por acreditar que a Reforma da Previdência irá terminar com a aposentadoria especial na saúde. O presidente do sindicato, Julio Jesien, disse que o ato deve atrair muitos profissionais. Além disso o Sindisaúde diz ser contrário ao modelo de capitalização, a redução de direitos das mulheres que a reforma propõe e o aumento de tempo de contribuição.

Simpa: municipários dizem estar unidos pelo direito dos trabalhadores

A categoria municipária de Porto Alegre decidiu aderir à Greve Geral do dia 14. A decisão foi tomada em assembleia do Sindicato dos Municípios. A principal pauta é a contrariedade a reforma da Previdência e em defesa dos direitos da classe trabalhadora.

Sindibancários: firmes e unidos contra a aprovação da Reforma da Previdência

Os bancários de Porto Alegre decidiram por unanimidade aprovar a participação da categoria na greve geral da sexta-feira, 14 de junho. Para o sindicato isso demonstra que os bancários estão firmes na luta em defesa dos seus e dos direitos de todos os trabalhadores.

Saiba mais:

Municipários decidem aderir a Greve Geral do dia 14

Bancários decidem aderir a Greve Geral do dia 14

 


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑