Na véspera da greve geral, o arcebispo metropolitano de Porto Alegr..." /> Dom Jaime Spengler reafirma posição da CNBB contra Reforma da Previdência - Portal Meu Bairro


Publicado em junho 13th, 2019 | Por Redação Meu Bairro

Dom Jaime Spengler reafirma posição da CNBB contra Reforma da Previdência

Na véspera da greve geral, o arcebispo metropolitano de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler, reafirmou a posição da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil contra a reforma da Previdência, durante reunião com as centrais sindicais no início da tarde desta quinta-feira, 13, em Porto Alegre. “Falar que essa reforma é a salvação do Brasil é uma bobagem”, disse ele, que é também vice-presidente da CNBB.

Dom Jaime disse que a CNBB reconhece que o sistema da Previdência precisa ser avaliado e, se necessário, adequado à Seguridade Social. Para ele, no entanto, que as mudanças contidas na PEC 06/2019 sacrificam os mais pobres, penalizam as mulheres e os trabalhadores rurais, punem as pessoas com deficiência e geram desânimo quanto à seguridade social, sobretudo, nos desempregados e nas gerações mais jovens.

Segundo os bispos católicos, o discurso de que a reforma corta privilégios precisa deixar claro quais são esses privilégios, quem os possui e qual é a quota de sacrifício dos privilegiados, bem como a forma de combater a sonegação e de cobrar os devedores da Previdência Social”.

O arcebispo analisou a conjuntura e criticou também a reforma trabalhista, que não gerou os empregos prometidos. Ao lembrar a passagem bíblica “Eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância” (João 10:10), ele completou dizendo que “é vida em abundância para todos e não para poucos”. 


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑