fbpx


Comunidade

Publicado em janeiro 29th, 2013 | Por Redação Meu Bairro

0

CEEE inicia regularização em loteamento

Reuniao da CEEED com moradores Rua da Parada 21, Bairro Lami em processo de regularizacao de energia eletrica. Foto: Mara Medeiros / Grupo CEEE

Técnicos da CEEE iniciaram nesta semana um mutirão para cadastrar as famílias que moram na Parada 21, Loteamento Ester, no bairro Lami, no extremo Sul de Porto Alegre e que estavam em situação irregular. Serão investidos R$ 198,2 mil para a regularização da área. A ação faz parte do Programa Legal, que visa regularizar a energia elétrica para cerca de 300 famílias que moram no local. Ontem à tarde (domingo, 27), houve uma reunião com a participação de aproximadamente 200 pessoas na própria comunidade, ocasião em que a CEEE detalhou o projeto, apresentou a equipe e o cronograma de trabalho. A previsão é de que a ligação dos novos clientes da empresa ocorra até o final do mês de março próximo. A colocação dos postes de concreto que irão sustentar a nova rede também já iniciou.

Empresa irá facilitar pagamento de adimplentes

O trabalho da CEEE inclui, ainda, a instalação dos kits de padrão de entrada monofásica, com contrato de parcelamento em 24 meses pagos diretamente na conta de luz. Os clientes adimplentes no primeiro ano receberão um desconto de 50% no kit, ficando isentos das 12 últimas prestações. Além disso, a CEEE-D vai fazer uso, durante seis meses, da conta educativa de energia elétrica, que apresenta o valor mínimo correspondente ao tipo de ligação (ver tabela abaixo), o qual será pago nesse período, apesar do documento informar o valor real da energia consumida. O objetivo desse desconto especial e temporário é mostrar aos novos clientes as adequações de comportamento no uso da energia elétrica necessária para que o consumo seja racional, com gastos reduzidos do serviço.

CONSUMIDOR RESIDENCIAL

Taxa mínima monofásica R$ 12,48
Taxa mínima bifásica R$ 20,82
Taxa mínima trifásica R$ 49,47
*Parcela mensal do poste de 5 metros R$ 17,97
*Parcela mensal do poste de 7 metros R$ 21,07

*Para os clientes que parcelaram o kit

Fonte: Divisão de Medição e Proteção da Receita/CEEE-D

Conselheira do OP louva decisão

A presidente da ONG Ester Mulher e conselheira do Orçamento Participativo Extremo Sul, Zélia Maria da Silva Floriano, que ajudou a organizar o encontro inicial entre as famílias e a CEEE, diz que a situação, agora, irá melhorar muito. “Todos por aqui já perderam eletrodomésticos. Já tive duas geladeiras e três televisores queimados. Isso era uma realidade, mas isso, felizmente, vai mudar”, comemora a moradora, que reside há 14 anos no local. Fernando dos Santos, que vive há 12 anos da rua B da Parada 21, também considera que a situação ficará muito melhor. Segundo ele, “agora vai acabar isso de precisar desligar um aparelho para ligar outro. Viveremos melhor e com mais segurança, com certeza”.

Tags:


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑