Terá início nessa quinta-feira, 4, ..." /> Governo diz que não irá tolerar "desobediências" ao se referir à paralisação - Portal Meu Bairro

Ensino

Publicado em 3 de agosto de 2016 | Por Redação Meu Bairro

0

Governo diz que não irá tolerar “desobediências” ao se referir à paralisação

Terá início nessa quinta-feira, 4, a paralisação conjunta dos servidores da segurança, saúde e educação do Estado. Brigada Militar, Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários e Instituto Geral de Perícias, por parte da segurança, escolas estaduais e funcionários da saúde, prometem paralisar as atividades durante 15 horas, das 6h às 21h. 

A paralisação é resultado da política de parcelamento de salários do Governo Sartori que, pela sexta vez, utilizou desse artifício para pagar o funcionalismo público. Em entrevista hoje pela manhã o governador disse para os gaúchos saírem tranquilamente às ruas. Já os movimentos sindicais chamam de deboche o parcelamento se mantem firmes na decisão de paralisar as atividades amanhã.

Sartori, em comunicado, chamou a paralisação de ato político e advertiu que não irá tolerar desobediências. “Nós não vamos tolerar qualquer ato de desobediência ou desrespeito aos 11 milhões de gaúchos.”, disse. Ele também pediu que os sindicatos não estimulem um clima de medo e pânico para que isso não favoreça a criminalidade.

Hoje de manhã o governo depositou mais R$ 800,00 nas contas dos funcionários públicos. Foram utilizados recursos de empresas públicas e entidades que entraram no caixa único e o saldo dos depósitos judiciais, que em dois dias cresceu mais de R$ 40 milhões. 


Sobre o autor

é composta por por cinco profissionais de comunicação. Formados em jornalismo e relações públicas, produzem matérias referentes a zona Sul de Porto Alegre e também de interesse desse público. Contato com a editora, Letícia Mellos. Jornalista formada pela Unijuí - RS



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Volta para o início ↑